Bolsa Família: como funciona e onde se cadastrar?

Publicidade - OTZAds

Aprenda um pouco mais sobre o Bolsa Família e como se cadastrar no programa.

O Bolsa Família é o maior programa de transferência de renda do país.

Ele está disponível para brasileiros que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza.

O objetivo do programa é garantir a essas famílias o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde.

De modo que consigam superar a situação de vulnerabilidade e pobreza.

Publicidade - OTZAds

O Bolsa Família foi criado em Outubro de 2003 pelo Governo Federal.

O país atende mais de 14 milhões de famílias através do Bolsa Família.

Para você entender melhor sobre esse programa, separamos algumas informações importantes.

Quem pode participar do programa?

Para fazer parte do programa, é necessário preencher alguns requisitos.

Famílias onde a renda por pessoa é de até R$ 89,00 mensais.

Famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

Para se cadastrar no programa, a família deve ser inscrita no Cadastro Único.

É importante estar com os dados atualizados há menos de 2 anos.

Se sua família atende os requisitos mas não está cadastrada no CadÚnico, não se preocupe.

Publicidade - OTZAds

Basta procurar o órgão responsável pelo Bolsa Família em sua cidade e se inscrever no CadÚnico.

Além disso, mantenha sempre os dados atualizados no sistema.

Caso haja mudança de endereço ou telefone, informe à prefeitura.

Bem como se houver alguma mudança na família, como morte, nascimento ou adoção.

Lembrando que o cadastro no CadÚnico é um pré-requisito para entrar no programa.

Contudo, ele não garante a certeza da entrada imediata da família no Bolsa Família.

Tampouco o recebimento mensal do benefício.

O Ministério da Cidadania seleciona de forma automática as famílias que receberão o benefício.

Isso ocorre mensalmente.

Como se cadastrar no Bolsa Família?

Conforme falamos acima, para entrar no programa o cidadão deve estar inscrito no CadÚnico. 

Além disso, os membros da família devem atender a outros critérios.

Esses critérios foram determinados pelo Ministério da Cidadania.

Bolsa Família.
Bolsa Família.

Dessa forma, é necessário se encaixar para ser considerado elegível a receber o benefício.

Publicidade - OTZAds

Já para se inscrever no Bolsa Família é necessário procurar o CRAS de sua cidade.

Esse serviço geralmente é vinculado às prefeituras dos municípios. 

O Responsável Familiar passará por uma entrevista.


Além disso leia também:

Aplicativo para identificar plantas pelo celular.

Assistir TV pelo celular de graça.


Dessa forma, para que a família seja aprovada no programa, é preciso se encaixar nas regras.

Podem fazer parte do programa Bolsa Família famílias que:

Possuem renda por pessoa de até R$ 89,00 mensais;

Possuem renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

Contudo, ainda existem outros critérios para se manter no programa:

Publicidade - OTZAds

Em caso de gestantes na família, é necessário ir às consultas de pré-natal.

Manter em dia o cartão de vacinação das crianças de 0 a 7 anos.

Acompanhamento da saúde de mulheres na faixa de 14 a 44 anos.

Frequentar as aulas, atingindo a frequência mínima:

Para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, frequência mínima de 85%

Já para adolescentes de 16 e 17 anos, a frequência mínima é de 75%.

Por fim, o responsável pelo cadastro da família deve ter idade mínima de 16 anos.

A preferência é que seja uma mulher.

Essa pessoa será responsável por atualizar as informações no cadastro sempre que houver mudanças na família.